segunda-feira, 29 de março de 2010

LIT Recebe em Breve o Satélite Argentino SAC-D/Aquarius


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada dia (27/03) pelo companheiro jornalista André Mileski no seu blog “Panorama Espacial” informando que em breve o modelo de vôo do satélite ambiental SAC-D/Aquarius argentino deverá ser enviado para as instalações do Laboratório de Integração e Testes (LIT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), para a execução de ensaios ambientais.

Duda Falcão

Avanços na Missão SAC-D/Aquarius

27/03/2010

No último dia 19, foi realizado em Bariloche, na Argentina, um seminário de apresentação da missão do satélite ambiental SAC-D/Aquarius, desenvolvido pela Comision Nacional de Actividades Espaciales (CONAE), em parceria com universidades e centros de pesquisa de vários países, inclusive do Brasil.

O modelo de vôo completo do satélite foi apresentado (veja fotos clicando aqui), e em breve deve ser enviado para as instalações do Laboratório de Integração e Testes (LIT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), para a execução de ensaios ambientais. Uma vez concluídos, o SAC-D será encaminhado para o centro espacial de Vandenberg, nos EUA, de onde em 2011 será lançado por um foguete Delta II.

O seminário foi presidido pelo ministro argentino de Relações Exteriores, Jorge Taiana, tendo contado ainda com a presença de outros ministros, dirigentes de órgãos de pesquisa, e os embaixadores do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Itália e França.

O SAC-D, certamente um dos mais avançados satélites já construídos na América do Sul, contará com oito instrumentos para a realização de medições e pesquisas relacionadas ao oceano, clima e meio-ambiente. A missão é desenvolvida em relevante cooperação associativa entre a CONAE, NASA (EUA), e centros de pesquisas do Brasil, Canadá, França e Itália.


Fonte: Blog “Panorama Espacial“ - André Mileski

Comentário: Não resta dúvida que esta é mais uma prova da qualificação tecnológica e profissional atingida pelo Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE, único laboratório do gênero na America Latina. No entanto, também demonstra o melhor desempenho argentino com seu programa de satélites diante do desempenho brasileiro neste setor. Infelizmente (na opinião do blog), o Brasil perdeu a liderança na América Latina devido à falta de foco e de tantos outros problemas (já abordados no blog) que travam há anos o desenvolvimento das atividades espaciais do país. Apesar de o Brasil ter sido o primeiro país latino americano a desenvolver seu próprio satélite (SCD-1) e colocá-lo no espaço através de um foguete estrangeiro (1993), a Argentina desde então vem desenvolvendo um programa de satélite consistente que tirou a liderança brasileira do setor. Tanto isto é verdade que foi a empresa argentina INVAP que o INPE recorreu para o desenvolvimento (com transferência de tecnologia) do Controle de Atitude e Supervisão de Bordo (ACDH) da Plataforma Multimissão (PMM) do satélite Amazônia-1 que está em desenvolvimento pelo instituto e por empresas brasileiras. Este subsistema que é de suma importância para um satélite já deveria a anos ter sido desenvolvido no Brasil e por negligência isto não foi feito. Assim sendo, tivemos de recorrer aos “Los Hermanos”, já que o tempo que seria necessário para o desenvolvimento deste subsistema no país seria muito grande o que atrasaria ainda mais os projetos da PMM e conseqüentemente do satélite Amazônia-1, entre outros. Parabéns aos “Hermanos” argentinos pela competência demonstrada neste setor, merecedores que são pelo seu grande trabalho.

Um comentário: