sexta-feira, 30 de março de 2012

Russia Plans to Build Nuclear Space Engine

Hello reader!

It follows a note published on the day (03/28), in the site "www.space-travel.com", noting that Russia plans to develop nuclear space engine.

Duda Falcão

ROCKET SCIENCE

Russia Plans to Build Nuclear Space Engine

by Staff Writers
Moscow (UPI)
Mar 28, 2012


Disclaimer: image is for
illustration purposes only
Russian space officials say the country is dedicated to the successful building of a nuclear engine for spacecraft by 2017.

A megawatt-class nuclear propulsion system for long-range manned spacecraft is expected to be ready by 2017, Denis Kovalevich of the Russian think tank Skolkovo Foundation said Wednesday.

"At present we are testing several types of fuel and later we will start drafting the design," Kovalevich told RIA Novosti. "The first parts [of the nuclear engine] should be built in 2013, and the engine is expected to be ready by 2017."

Russia's nuclear power agency Rosatom said the development and construction of a nuclear propulsion system for spacecraft will cost more than $247 million.The Russian government earmarked $16.7 million in 2010 to start a project to build a spacecraft with a nuclear engine, while the overall investment in the project is estimated at over $580 million until 2019, RIA Novosti reported.

NASA began a similar program to develop a nuclear propulsion system in 2003 and spent several hundred million dollars on the project before funding was cut.



Comentário: Caso essa notícia não seja daquelas chamadas emprenhadas, modelo muito usado no Brasil para fins políticos (veja a história do lançamento do satélite SGB em 2014), tornar-se um problemão para os americanos, já que com um motor movido à propulsão nuclear a disposição dos russos em 2017, eles estarão a um passo de uma viagem tripulada a Marte e anos luz a frente dos americanos. Entretanto três pontos devem ser destacados que podem amenizar essa situação desfavorável para os americanos, o primeiro seria que a NASA já pesquisa propulsão nuclear desde a década de 60, mas como a matéria mesmo disse, esse projeto da NASA teve seu financiamento cortado em 2003. O segundo ponto foi o acordo assinado em abril de 2011 entre a ROSCOSMOS e a NASA para o desenvolvimento conjunto de motores nucleares espaciais (veja a nota em espanhol: Rusia y EE.UU. Desarrolla Motores Espaciales Nucleares”) e o terceiro ponto é o projeto do motor VX-200 (VF-200, versão de vôo espacial) da Ad Astra em parceria com a NASA, que não é exatamente nuclear e sim movido a propulsão a plasma, mas que seria a opção mais em conta para os americanos no momento visando uma eventual viagem tripulada ao planeta Marte. Apesar desse motor não ter o empuxo gerado por um motor nuclear, o mesmo já deverá ser testado em vôo por volta de 2014. Entretanto, mesmo sendo essa opção a plasma capaz de levar uma nave tripulada ao planeta Marte em 39 dias, não se compara com o desempenho que poderá ser alcançado pelo motor nuclear russo, o que colocaria os vermelhos em grande vantagem. Enquanto isso, no Brasil, o governo totalmente alheio ao desenvolvimento espacial no mundo, continua torrando dinheiro num acordo estapafúrdio com a Ucrânia, quando deveria está investindo pesado no desenvolvimento de motores-foguetes líquidos, a plasma, a laser e nucleares visando às necessidades presentes e futuras de nosso país. Com isso, o atraso que já é enorme aumenta drasticamente a cada ano. Lamentável!

4 comentários:

  1. e nós continuamos sonhando com o VLS EPSILON .... 4000 kg para GTO e mais ainda pra LEO. sonhando ainda com um programa espacial tripulado ou uma agência espacial sulamericana para dividir os custos ( do programa tripulado )

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Já dizia os sábios que o sonho é a mola motivadora dos realizadores. O problema é que no Brasil enquanto poucos são realizadores a maioria são vendedores de ilusões e contadores de estórias.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. mudando de assunto gostaria de apresentar o blog do astrofísico espanhol daniel marín http://danielmarin.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Valeu Anônimo!

    Vou dar uma olhada.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir