sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Conselho Nacional Irá Dinamizar Programa Espacial Brasileiro

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (05/10) no site do Ministério da Defesa (MD) destacando que durante a visita do Presidente Michel Temer ao Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) foi apresentado o Conselho Nacional do Espaço (CNE) que irá dinamizar o Programa Espacial Brasileiro.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Conselho Nacional Irá Dinamizar
Programa Espacial Brasileiro

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Alcântara (MA), 05/10/17 – Em visita do presidente da República, Michel Temer, e comitiva, hoje, ao Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, foi apresentado um novo modelo de governança do Programa Espacial Brasileiro, que prevê a criação de um Conselho Nacional do Espaço (CNE), de um Comitê Executivo do Espaço (CEE) e o reposicionamento da Agência Espacial Brasileira na estrutura de governo.

Foto:Sgt Manfrim/MD 

Resultante de um grupo de trabalho interministerial, integrado pelos Ministérios da Defesa (MD) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o Conselho Nacional do Espaço poderá elevar o status das atividades espaciais brasileiras ao nível de Estado, dando maior dinamismo às decisões voltadas ao Programa Espacial.

Na comitiva que acompanhou o presidente estavam os ministros da Defesa, Raul Jungmann; do Planejamento, Gestão e Desenvolvimento, Dyogo Oliveira; das Relações Exteriores, Aloysio Nunes; do Meio Ambiente, Sarney Filho; da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy; do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen; e a advogada-geral da União, Grace Mendonça.


Para que o novo modelo seja adotado, a Presidência terá que levar o Projeto de Lei que cria o CNE ao Congresso Nacional. O Conselho deverá ter como titulares, ou seja, como representantes com poder de voto, os ministros que estiverem à frente da Casa Civil e dos ministérios do Planejamento, da Defesa, da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações e das Relações Exteriores.

Elevar o nível de decisão com relação às atividades espaciais desenvolvidas no Brasil é, para o Ministério da Defesa, a melhor forma de potencializar vantagens, possibilitando que, num futuro próximo, o País possa, não apenas executar projetos espaciais mais audaciosos, como também, promover a exploração comercial deste espaço tão privilegiado.


Durante a visita, Temer conheceu o Centro de Comando e Controle do CLA e passou pela torre móvel de integração, de onde são lançados os foguetes brasileiros.

Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)

O Centro de Lançamento de Alcântara é considerado um dos mais bem localizados do mundo para o lançamento de foguetes e satélites, devido a sua posição geográfica, próximo à Linha do Equador.

Recebido no auditório do CLA, pelo comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Rossato, o presidente Temer assistiu a uma apresentação do presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), brigadeiro Luis Fernando Aguiar, sobre a proposta da nova governança.


“Nós estamos buscando marcar uma data onde o Governo Federal assuma a responsabilidade pelo Programa Espacial Brasileiro, para que possamos decolar verdadeiramente este projeto”, ressaltou o brigadeiro Aguiar sobre o modelo proposto.

OBS: Reportagem da TVNBR exibida no programa "Repórter NBR" do dia 05/10/2017 informando que o Presidente Temer esteve naquele mesmo dia no estado do Maranhão visitando pela primeira vez o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).




Fonte: Site Ministério da Defesa - http://www.defesa.gov.br/

Comentário: Olha leitor, é claro que essa proposta precisa ser melhor esclarecida, mas transformar o PEB em Programa de Estado, se realmente for este o caso, certamente é um avanço que já deveria ter sido feito na década de 80 do Século passado. O que significa exatamente o reposicionamento da Agência Espacial Brasileira (AEB) na estrutura de governo? Seria posiciona-la sob a batuta direta da Presidência da Republica como uma espécie de Ministério? Se assim for leitor, também será um avanço a se comemorar, porém primeiro tem que fazer uma lavagem de roupa suja completa dentro dessa Agencia de Brinquedo tirando de lá as ervas daninhas como o Sr. Braga Coelho e alguns outros sangue-sugas que atuam dentro do órgão. Outra coisa, a matéria diz "Elevar o nível de decisão com relação às atividades espaciais desenvolvidas no Brasil é, para o Ministério da Defesa, a melhor forma de potencializar vantagens, possibilitando que, num futuro próximo, o País possa, não apenas executar projetos espaciais mais audaciosos, como também, promover a exploração comercial deste espaço tão privilegiado". Bom isto em parte é verdade, porém dependerá muto da índole e dos interesses das pessoas que estiverem nos cargos dos ministérios envolvidos neste Conselho, e em especial na Presidência da Republica, caso contrário interesses outros poderão moldar e sobrepor os interesses do Brasil neste setor, inclusive servindo como moeda de troca em prol de interesses nefastos desses POPULISTAS de merda. Vamos aguardar os acontecimentos. Aproveitamos para agradecer ao nosso leitor Jahyr Jesus Brito pelo envio da reportagem em vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário