quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Picosatélite Construído Por Alunos de Escola Pública de Ubatuba (SP) Reentra na Atmosfera da Terra

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (19/10) no “Portal R3.com.br” destacando que o Picosatélite Tancredo-1 construído por alunos de escola pública de Ubatuba (SP) reentrou nesta quarta-feira (18/10) na atmosfera da Terra.

Duda Falcão

PLANTÃO - UBATUBA

Satélite Construído Por Alunos de Escola
Pública Reentra na Atmosfera da Terra

Da Redação,
Com prefeitura de Ubatuba
19 de outubro de 2017

(Foto: Elaine Pinho)
Professores Cândido e Patricia com alguns
dos alunos envolvidos no projeto.

O satélite Tancredo-1, construído por uma turma de alunos da Escola Municipal Presidente Tancredo Neves, em Ubatuba, fez a reentrada na atmosfera terrestre nesta quarta-feira, 18 de outubro. O nanossatélite foi lançado ao espaço em 9 de dezembro de 2016, do Centro Espacial Tanegashima, no Japão.

Com 9 cm de diâmetro e 13 cm de altura, o equipamento de 700 gramas foi totalmente construído no Brasil com o apoio do INPE e da Agência Espacial Brasileira (AEB) e com 800 crianças que passaram pelo projeto nesses 7 anos.

O Tancredo-1 esteve em órbita por 9 meses e carregou duas sondas consigo: uma carga útil com uma mensagem gravada por uma aluna em português/inglês que foi transmitida de órbita e captada por rádios amadores nos primeiros dias no espaço; e outra sonda para estudar a formação de bolhas de plasma na ionosfera da Terra.

Depois do lançamento, o Tancredo-1 entrou em órbita em 16 de janeiro, dentro de um adaptador TuPOD. No dia 19 foi finalmente ejetado do TuPOD para o espaço.

(Foto: Divulgação)
Nanossatélite Tancredo-1 entrou em órbita há 9 meses
e fez a reentrada nesta quarta-feira, 18.

A Estação Espacial Internacional (ISS) anunciou a lista de velhos satélites, restos ou partes de satélites que farão a reentrada na atmosfera da Terra nos próximos 1000 dias e o incluiu na lista. Desde a previsão até a reentrada, é monitorado a cada hora pelo site rastreador de satélites, Satview.org.

Trajetória do Tancredo-1 e Futuro do Tancredo-2

A ideia surgiu do prof. Cândido Moura, que tinha em mente fazer o ensino de Ciências na escola em que trabalha em Ubatuba ser mais atraente para seus alunos. Ao encontrar, em uma revista, em 2010, um artigo sobre uma startup que vendia o protótipo para a construção de um nanossatélite, decidiu colocá-lo em prática.

Após a missão comprida com o Tancredo-1, os estudos continuam com a construção do Tancredo-2 que está sendo projetado e desenvolvido por uma nova turma de alunos. Ele será um cubsat, com a missão principal de detectar, por meio de um sensor, a ocorrência de raios na atmosfera da Terra. Ele vai coletar dados que auxiliem nos mapas com incidências de raios para previsões do tempo mais precisas.


Fonte: Portal R3.com.br - https://www.portalr3.com.br

Comentário: Pois é leitor, é o fim de uma missão bem sucedida de uma galerinha fantástica sob a coordenação deste grande educador, Prof. Cândido Moura. O Blog BRAZILIAN SPACE parabeniza esses jovens e o seu grande orientador pelo sucesso desta Missão. Vocês são nota 1000 e um exemplo a ser seguido. Aproveitamos para agradecer ao leitor Lucas Rossi pelo envio dessa notícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário