segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

O Estranho Asteroide em Forma de Caveira Que Vai Voltar a Passar Perto da Terra em 2018

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (25/12) no “Portal TERRA” destacando um estranho asteroide em forma de Caveira vai voltar a passar perto da Terra em 2018.

Duda Falcão

CIÊNCIA

O Estranho Asteroide em Forma de Caveira
Que Vai Voltar a Passar Perto da Terra em 2018

Corpo celeste foi observado pela primeira vez em outubro de 2015 e chamado
de "Asteroide do Halloween"; agora, cientistas esperam conseguir mais dados.

BBC BRASIL.com
25 dez 2017 - 16h30
Atualizado às 17h03

Depois do asteroide Oumuamua, que tem um formato parecido com um charuto e que foi descoberto por cientistas em outubro, os astrônomos terão a oportunidade de estudar mais um corpo celeste enigmático que passará perto da Terra. Um pequeno asteroide que, ao girar em torno de seu eixo, mostra semelhança impressionante com uma caveira deve passar perto do nosso planeta novamente em 2018.

Fotos: BBCBrasil.com
Por ter sido observado na época do Dia das Bruxas e ter
semelhança com caveira, o corpo celeste foi chamado de
Asteroide do Halloween. Ilustração: J.A.Peñas/Sinc

A última vez que o asteroide 2015 TB145 passou perto da Terra foi no fim de outubro de 2015, época em que muitos países comemoram o Dia das Bruxas. Por isso, os cientistas o apelidaram de "Asteroide do Halloween".

Na época, ele estava a uma distância de aproximadamente 486 mil km - apenas 1,3 vezes a distância da Lua à Terra. A proximidade significava que o objeto estava mais iluminado. Por isso, cientistas europeus, americanos e latino-americanos apontaram seus instrumentos para o 2015 TB145.

Em algumas das imagens, o asteroide se assemelhava, em alguns ângulos, a um crânio humano por causa do seu relevo e das condições de iluminação.

O pesquisador Pablo Santos-Sanz, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC), também organizou campanhas de observação do asteroide para descobrir suas características.

Em novembro de 2018, o Asteroide do Halloween poderá ser observado mais uma vez. No entanto, ele passará a uma distância 105 vezes maior que a da Terra à Lua - o que ainda é próximo o suficiente para que seja possível estudá-lo.

Um encontro mais emocionante, segundo os pesquisadores, voltará a acontecer em 2088, quando o 2015 TB145 passará pela Terra a uma distância equivalente a 20 vezes a distância entre nosso planeta e o satélite.

Em 2015, asteroide passou a uma distância equivalente a
apenas 1,3 vezes a distância da Terra à Lua | Foto: Nasa

Novas Descobertas

O Asteroide do Halloween tem entre 625 a 700 metros de diâmetro, segundo o estudo publicado por Pablo Santos-Sanz e sua equipe no periódico Astronomy and Astrophysics.

Eles também descobriram o período de rotação do corpo celeste, o que seria a duração do seu "dia" - entre 2,94 horas e 4,78 horas, de acordo com a observação e os cálculos deles. E determinaram seu formato, uma elipse achatada, que reflete apenas entre 5% e 6% da luz do sol que a atinge.

"Isso significa que é um asteróide muito escuro, só um pouco mais reflexivo que o carvão", disse Santos-Sanz em nota.

Atualmente, acredita-se que o Asteroide do Halloween pode ser um cometa extinto, que perdeu bastante água e outros componentes voláteis durante as voltas que deu ao redor do Sol.

Isso é semelhante ao que se considera a respeito do objeto interestelar Oumuamua, que causou surpresa por seu formato de "charuto" e também parece ser um tipo de cometa "disfarçado" de asteroide.

Em geral, asteroides e cometas são diferenciados por sua composição (os primeiros são mais rochosos e metálicos, e os últimos têm uma proporção maior de gelo e rochas) e pelo tipo de órbita ao redor do Sol. Mas nem sempre é fácil diferenciá-los com as observações que a distância permite fazer.

Agora, os pesquisadores aguardam que novembro de 2018 traga mais novidades sobre a natureza destes objetos.

"Apesar de essa passagem próxima não ser tão favorável, conseguiremos como obter novos dados que podem aumentar nosso conhecimento sobre a massa dele e outras que passam pelo planeta", disse Pablo Santos-Cruz.


Fonte: Portal Terra - 25/12/2017 - http://noticias.terra.com.br

Comentário: Pois é, tá ai um alvo muito interessante para uma missão espacial científica que poderia muito bem ser realizada pela Comunidade Astronômica e Espacial Brasileira utilizando uma nano sonda baseada numa plataforma cubesat, mas diante do pouco tempo que resta (mesmo que a sonda ficasse pronta para lançamento em tempo, teríamos pouco tempo para coloca-la em uma janela de lançamento em tempo de alcançar este asteroide) e das dificuldades herculanas que existe no Brasil para se realizar uma missão como esta, infelizmente algo assim está ainda no campo da Ficção Científica e da fantasia, sendo o exemplo da Missão Lunar do Programa Garatéa uma única luz no final do túnel que, caso se confirme, será fruto de esforços de gente determinada e sem o menor envolvimento ou ajuda governamental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário