quarta-feira, 11 de abril de 2018

Técnicos do CEOS Discutem no INPE Qualidade e Distribuição de Dados de Satélites

Caro leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (10/04) no site oficial do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que técnicos do Comitê de Satélites de Observação da Terra (CEOS) discutem no instituto a Qualidade e Distribuição de Dados de Satélites.

Duda Falcão

NOTÍCIA

Técnicos do CEOS Discutem Qualidade
e Distribuição de Dados de Satélites

Por INPE
Publicado: Abr 10, 2018

São José dos Campos-SP, 10 de abril de 2018

Dois grupos de trabalho do Comitê de Satélites de Observação da Terra (CEOS, na sigla em inglês) estão no Brasil para discutir a validação e sistemas para distribuição dos dados de sensores de vários países. O encontro acontece de 9 a 13 de abril no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que mantém posição de destaque no CEOS pelo seu pioneirismo na utilização de satélites para observação da Terra e no desenvolvimento de sistemas de código livre para interpretação e uso acessível dos dados.

O Instituto, que distribui gratuitamente imagens de satélites, também desenvolve softwares livres para processamento de imagens de sensoriamento remoto e sistemas de informação geográfica que fazem dos dados espaciais uma ferramenta imprescindível para monitorar o meio ambiente.

O INPE é membro do CEOS desde que este grupo foi estabelecido em 1984. O CEOS é responsável pela coordenação global de programas espaciais civis e pelo intercâmbio de dados de satélites de observação da Terra em benefício da sociedade. Atualmente o CEOS é composto por 60 agências espaciais, instituições e organismos internacionais do setor, que operam 154 satélites.

O WGISS (Grupo de Trabalho em Sistemas de Informação e Serviços) promove a colaboração entre as instituições no desenvolvimento da cadeia de sistemas de informação usados para armazenar e disseminar dados de observação da Terra aos usuários finais.

“O trabalho do INPE no WGISS possibilitou, por exemplo, a integração do sistema de distribuição de imagens do Centro de Dados de Sensoriamento Remoto (CDSR) aos catálogos de outras instituições, pela adoção de interfaces de acesso discutidas e desenvolvidas no contexto do grupo”, explica Lubia Vinhas, representante do INPE no WGISS.

O WGCV (Grupo de Trabalho em Calibração e Validação) trabalha para assegurar, a longo prazo, a qualidade e precisão dos dados de Observação da Terra e seus produtos derivados. O grupo é um fórum para a troca de informações e dados sobre calibração e validação de medidas, além de coordenar atividades de trabalho colaborativo entre as instituições.

“O trabalho do WGCV é importante, por exemplo, no uso de medidas de calibração in-situ, em locais próprios para essas atividades, para aprimorar as imagens dos sensores a bordo das missões CBERS e Amazonia”, informa Leila Fonseca, que representa o INPE no WGCV.

A reunião dos grupos do CEOS no INPE também é oportuna para o “Workshop on Future Data Architectures (FDA) and Introduction of Copernicus Data and Information Access System (DIAS)”. Este workshop irá tratar das futuras arquiteturas de dados, sistema de acesso aos dados e informação DIAS dos satélites Sentinel, parte do Programa Copernicus.

Segundo os presidentes dos dois grupos, Mirko Albani (representante da Agência Espacial Europeia, ESA) e Kurtis Thome (representante da NASA), nos últimos anos temos lidado com uma grande quantidade de medidas provenientes de diversos instrumentos a bordo de satélites de observação da Terra, gerando um enorme volume dados a serem processados, para responder a questões em variados domínios de aplicações. Essa reunião conjunta do WGISS e WGCV pretende discutir de que forma os múltiplos dados de observação da Terra podem prover as melhores respostas para a comunidade de usuários.

Mais informações sobre o CEOS no site www.ceos.org. Mais informações sobre as reuniões podem ser obtidas em: http://ceos.org/meetings/wgiss-45/ http://ceos.org/meetings/wgcv-43/

Membros dos grupos de trabalho do CEOS no INPE.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário